No dia 11 de fevereiro de 2018, em Iracema, na paróquia Sagrada Família, em Iracema, município de Itaiópolis, estado de Santa Catarina, foi celebrado o Jubileu de Ouro dos paroquianos Leonides Chupel e Elvira Dacechen Chupel, os quais dirigiram louvores a Deus em ação de graças pelos cinquenta anos de vida matrimonial.

Na introdução da Divina Liturgia, o Ir. Jonas S. Chupel mencionou: “Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção”. E é na mesma direção que Elvira e Leonides olharam e juntos constituíram uma família, cujo alicerce é Deus. Os dois uniram-se em matrimônio no dia 18 de fevereiro de 1968, na Igreja Sagrada Família, em Iracema.  O casal teve seus quatro filhos, frutos de uma vida marcada pelo amor, geraram Maria Lídia, Maria Inês, Maria Leonídia e um filho, Jonas Samuel Chupel, consagrado a Deus como irmão religioso na Ordem de São Basílio Magno. As filhas do casal deram a eles seis netos e já a neta Simone gerou uma bisneta, sendo eles uma alegria para o casal.

No mesmo dia, comemoraram seu jubileu de vida consagrada as irmãs de Elvira, Ir. Bernadete Dacechen, SMI 70 anos de vida religiosa e Ir. Teodósia Dachechen, SMI 50 anos de vida religiosa, ambas da Congregação das Irmãs Servas de Maria Imaculada. Também o padre Pedrinho Navochadla, OSBM comemorou seu jubileu de prata 25 anos de vida sacerdotal.

A Divina Liturgia de ação de graças, foi presidida pelo Bispo Eparca Dom Meron Mazur, OSBM e concelebrada pelos sacerdotes presentes, Provincial da Ordem de São Basílio Magno Antônio Royk Sobrinho, OSBM, Pe. Mauricio Popadiuk, OSBM, Pe. Mario Marinhuk, OSBM Pe. Pedrinho Navochadla, OSBM, o pároco Pe. Antonio Nazarko, OSBM e Pe. Marciano N. Pensak, OSBM. A celebração contou com a presença também das Irmãs Servas de Maria Imaculada, e dos familiares, amigos e paroquianos. A Divina Liturgia foi cantada pelos seminaristas do Seminário Maior de São Basílio Magno de Curitiba. Após a celebração os convidados foram recepcionados ao salão da paróquia, onde junto com a família, puderam homenagear o casal com uma pequena mensagem, feita pelos familiares e também o Padre Mario Dacechen, OSBM irmão de Elvira, que não pode estar presente, porém enviou suas felicitações dos Estados Unidos. Após os convidados saborearam um delicioso almoço.

O ouro é usado como sinal de pureza, valor, brilho, e mesmo com o passar do tempo, o ouro não perde suas características e continua reluzente. Assim foram dona Elvira e Leonides, há cinquenta anos atrás onde iniciaram uma vida juntos, a qual hoje temos o exemplo de companheirismo, simplicidade, honestidade, compreensão religiosidade… e com sabedoria os dois souberam driblar os momentos de tristeza, e sabem aproveitar os momentos felizes em sua vida conjugal. Em sua homilia Dom Meron Mazur disse: “toda família nasce do amor, e constrói sua casa sobre a rocha, e vocês construíram, rocha esta que é o próprio Jesus Cristo”.

A Província de São José, da Ordem de São Basílio Magno, pede a Deus muita saúde, paz, alegria, sucesso, realizações e muitas bênçãos aos jubilandos. Que Maria Santíssima possa os proteger e guia-los sempre no caminho da fé. Parabéns, felicidades.