QUEM SOMOS

A Ordem de São Basílio Magno, também conhecida como Ordem Basiliana de São Josafat, identificada pela sigla OSBM, é uma comunidade de vida consagrada inserida na Igreja Oriental, de rito bizantino. Ela lança suas raízes na antiguidade cristã: fundamenta-se no ensinamento e no projeto de vida cristã comunitária de São Basílio Magno (330-379), um Padre grego, dos mais destacados do Oriente cristão.

Como instituição de vida religiosa propriamente dita, a Ordem de São Basílio Magno é de origem ucraniana. Foi fundada no ano de 1617, recebendo o nome inicial de “Congregação da Santíssima Trindade”, mudado posteriormente, em 1743, para a sua denominação atual. Sua fundação foi obra de duas grandes personalidades, São Josafat Kuntsevytch, mártir pela unidade da Igreja, e José Veliamyn Rutskyi, bispo metropolitano de Kiev. São Josafat representa a alma da Ordem, a profunda espiritualidade de fonte basiliana infundida na comunidade. Rutskyi, formado no Ocidente, representa o corpo da instituição, sua organização externa, inspirada nos moldes das Ordens ocidentais.

O lar da Ordem é propriamente a Ucrânia: foi aqui que teve seu crescimento mais frondoso. Difundiu-se posteriormente para países vizinhos: Bielorússia, Polônia, Romênia, Eslováquia, Hungria e, a partir do final do século XIX, para as Américas, Estados Unidos, Canadá, Brasil e Argentina. Ao Brasil o primeiro missionário basiliano chegou no ano de 1897. Aos poucos, vieram outros, formaram-se padres autóctones. No ano de 1948, a comunidade basiliana no Brasil alcançou o status de Província.

Os basilianos trabalham predominantemente na pastoral: atendem 13 paróquias, incluindo elas quase uma centena de comunidades eclesiais dependentes, nos Estados de Paraná, Santa Catarina e São Paulo. A Província Basiliana é mantenedora de duas escolas, o Colégio São José, de ensino fundamental e médio, em Prudentópolis, Paraná, e a Faculdade São Basílio Magno (FASBAM), em Curitiba. ramo distinto da família basiliana, que por isso recebeu a denominação de “Ordem Basiliana de São Josafat”.