O dia 17 de setembro de 2017, foi para a comunidade ucraniana da Matriz Paroquial Nossa Senhora Auxiliadora (Martim Afonso) em Curitiba, com as suas comunidades adjacentes das igrejas de Colônia Marcelino (São José dos Pinhais), Passo Amarelo (Fazenda Rio Grande), Colônia Ipiranga (Araucária), Campo Largo, São Braz, Bairro Alto e Abranches, motivo de memória, celebração e ação de graças, recordando a história dos padres e irmãos da Ordem de São Basílio Magno (OSBM).

A solene Divina Liturgia Pontifical foi celebrada pelo Arcebispo Metropolita D. Volodemer Koubetch, OSBM.  Antes de iniciar a celebração, o chanceler da Metropolia, Pe. Basílio Koubetch, OSBM, que exerceu a função de cerimonial da celebração, orientou como seria a ordem da celebração, seguiu-se então para a recepção na entrada da igreja, feita pelo Presidente do Conselho Administrativo Paroquial e sua esposa, Sr. Paulo e Silvana Dubezkyj. Após a recepção procedeu-se o descerramento da placa comemorativa, como homenagem da comunidade pelo trabalho pastoral dos padres e irmãos da OSBM. Entrando na igreja, o Pároco Pe. Eufrem Krefer, OSBM, deu as boas-vindas ao arcebispo, pessoas consagradas, autoridades, seminaristas e todo o povo de Deus, lembrando de todas as comunidades da paróquia e destacando que os basilianos atendem as comunidades desta paróquia e através das missões, auxílio com celebrações, encontros e demais eventos, alcançam os fiéis das demais paróquias ucranianas de Curitiba e região. Após a palavra do pároco, o Presidente do Conselho Administrativo Paroquial, Sr. Paulo Dubezkyj, procedeu a leitura de uma breve história da OSBM, agradecendo gentilmente por todas as iniciativas, planos, esforços, desprendimentos e trabalhos realizados na comunidade da matriz e das igrejas da paróquia.

Além do celebrante D. Volodemer, a Divina Liturgia Pontifical foi concelebrada por 11 sacerdotes basilianos: Pároco Pe. Eufrem Krefer, Superior do Seminário São Basílio Pe. Mario Marinhuk, Vigário Geral da eparquia de Prudentópolis Pe. Teodoro Haliski, Superior da casa em Ivaí Pe. Sérgio Baran Ivankio, Mestre de noviços Pe. Domingos Starepravo, Pe. Sérgio Iwantschuk, Pe. Mateus Krefer, Pe. Teodoro Hanicz, Pe. Arcenio Krefer, Pe. Cristiano Silva, Vice Provincial Pe. Elias Marinhuk e o Diácono Estefano Wonsik.

Durante a homilia, o arcebispo abordou o tema da criação, reflexão de São Basilio Magno na obra Exameron (seis dias da criação), que é lembrada pelo Papa Francisco nas reflexões sobre a criação que é a nossa “casa comum”, e que o tema aproxima a visão de São Basílio Magno àquela de São Francisco de Assis. Pediu para que em consciência lembrássemos diante de Deus de que somos responsáveis pelo mundo em que vivemos e sua harmonia, bem como em palavras resumidas pediu para que com a alma elevada em ação de graças colocássemos na mão e na graça de Deus a história dos 400 anos da OSBM e 120 anos de sua missão no Brasil.

Antes da bênção final da Divina Liturgia, o Vice Provincial da Província São José dos Padres e Irmãos Basilianos no Brasil, Pe. Elias Marinhuk, OSBM, agradeceu a presença, celebração e palavras do arcebispo, que partindo da autoridade da Igreja nos dão ideias na perspectiva daquilo que somos, queremos e devemos ser, mas isso que seja com a cruz e a cruz de Cristo que nos leva a ressurreição. Destacou a importância da memória dos padres e irmãos falecidos e vivos que deixaram suas marcas, valores e convicção, agradeceu aos padres, irmãos e seminaristas presentes, às autoridades civis, religiosas e militares, especialmente elevou um ato de agradecimento às famílias, lembrando que elas são como os “quartéis” que dão soldados para que a OSBM possa dar continuidade à batalha e para que, historicamente, se possa dar vida a cada momento de morte ou propostas de morte que são nos oferecidas diariamente. Agradeceu também ao pároco, à comissão da igreja e ao coral e desejou bênção a todo o povo de Deus presente, que teria a ocasião de receber a indulgência plenária.

Ao final da celebração, houve uma pequena, mas singular apresentação das crianças, que lembrou bem o espírito de gratidão que a comunidade vivia, bem como a palavra de agradecimento feita com muito carinho por Mateus Hatlan de 10 anos de idade.

Após o término da celebração, o pátio da matriz foi local de confraternização da comunidade reunida. O dia colaborou com um belo e agradável tempo e a festa se prolongou até às 18 horas.

Agradecimentos a todos e todas que contribuíram com a sua parte na preparação e realização desse belo e histórico evento.